Braga, o melhor destino europeu em 2019 Artigo de Opinião de Rui Marques, Diretor Geral da ACB

european-best-destination-02

Braga integra um conjunto de 20 cidades nomeadas para o título de “Melhor Destino Europeu”, estando, neste momento, colocada entre as três cidades mais votadas para alcançar esta prestigiada distinção.

A organização desta competição é promovida pela “European Best Destination”, uma entidade, sediada em Bruxelas, dedicada à promoção turística europeia, que, anualmente, procede a uma pré-seleção das cidades a concurso.

As votações são realizadas, por cidadãos de todo o mundo, através do site www.vote.ebdest.in e terminam no próximo dia 5 de fevereiro – dia em que se ficará a conhecer a cidade vencedora.

Independentemente do resultado, o facto de Braga ter sido selecionada para esta distinção – sendo a única representante portuguesa – é, por si só, um enorme reconhecimento do grande potencial turístico da cidade e, sobretudo, do excelente trabalho que tem vindo a ser desenvolvido na promoção e desenvolvimento do setor do turismo.

Estar a competir com algumas das mais belas capitais europeias, como é o caso de Atenas, Berlim, Bruxelas, Budapeste, Londres, Paris e Viena, pelo estatuto de melhor destino europeu, é uma honra que não passaria pela cabeça de ninguém há cerca de 5 anos atrás. Não é que não tivéssemos um legado histórico e um património de grande valia, mas faltava uma visão e uma estratégia de promoção e desenvolvimento do turismo, verdadeiramente distintiva, que envolvesse toda a comunidade, para tornar Braga um destino turístico relevante à escala europeia.

O mérito deste estado de graça de Braga não pode, nem deve, ser reclamado por nenhum agente em específico. É, sim, resultado de um exemplar trabalho em rede entre agentes públicos e privados, no qual o todo vale muito mais do que a soma das partes.

Porém, há que realçar a importância de quatro aspetos que me parecem fundamentais:

- A definição de uma estratégia de promoção e desenvolvimento do setor, que mobiliza todos os agentes turísticos da região, promovida pelo Município em parceria com a Associação Comercial de Braga (ACB), que indica o caminho a seguir e orquestra uma atuação conjunta devidamente articulada e alinhada;

- A aposta firme do Município na promoção e mediatização do destino, elegendo o turismo como um setor chave para o desenvolvimento económico do concelho;

- O trabalho de qualificação e capacitação de empresas e profissionais do setor que a ACB e outros agentes do desenvolvimento económico têm vindo a realizar, bem com o fomento da cooperação empresarial, através da organização de ações coletivas de promoção e dinamização de negócios, que ajudam a criar escala e competitividade aos operadores;

- A vitalidade, a capacidade de inovar e de se reinventar dos agentes turísticos da região, que fazem de Braga um dos locais mais vibrantes e dinâmicos do país. É, sobretudo, graças ao investimento, ao arrojo e ao risco assumido pelos empresários bracarenses, e dos outros empresários que aqui investem, que Braga se tem imposto, de forma tão eloquente, num setor tão competitivo quanto é o setor do turismo.

Depois de Wroclaw, conhecida por “Veneza Polaca” e que venceu a eleição, em 2018, com cerca de 41 mil votos de um universo de 320 mil votantes, acredito, convictamente, que Braga será a próxima cidade “Melhor Destino Europeu”, tal tem sido o envolvimento de toda a comunidade Bracarense e dos restantes portugueses nesta eleição.

Mas, pelo sim pelo não, para garantir que esta eleição não nos escapa, apelo a todos os leitores para que votem em Braga e que estendam este apelo aos seus familiares, amigos e conhecidos. Façamos, juntos, de Braga, o melhor destino europeu.

Partilhar:
Redes Sociais